Artigos

Conheça os Tipos de Adoçante

Conheça os Tipos de Adoçante

Conheça os Tipos de Adoçante

A quantidade de pessoas adeptas do consumo de adoçante aumentou significativamente em poucos anos. Isso se deve ao fato do produto substituir o açúcar convencional. O problema é que com vários tipos no mercado fica difícil saber qual o melhor e quando consumir.

A principal ideia do adoçante foi de poder adoçar os alimentos para condições específicas de saúde, como o Diabetes por exemplo. Também houve uma grande expansão no consumo pois alguns produtos possuem poucas ou nenhuma caloria.

Entretanto, o consumo não pode ser feito de maneira desiquilibrada. Alguns compostos interagem de forma negativa com algumas doenças. Por conter substâncias artificiais, só deveria usar quem realmente necessita (diabéticos e obesos): A longo prazo, podem causar alergias, enxaqueca e mudança no paladar.

Aspartame

Adoça 200 vezes mais do que o açúcar. Ele não suporta altas temperaturas (perde as propriedades), então não utilize esse tipo para cozinhar.

Sacarina e ciclamato

Quase sempre usados juntos, são adoçantes artificiais e resistem a altas temperaturas. Têm poder de adoçar 500 vezes mais que o açúcar.
Stévia
Adoçante natural, extraído de uma planta nativa da fronteira do Brasil com o Paraguai. Tem sabor amargo e adoça 300 vezes mais que o açúcar.
Sucralose
Elaborada a partir da modificação da molécula do açúcar, não é absorvida pelo organismo. É 600 vezes mais doce que o açúcar.

 

Acessulfame K

Derivado do potássio, possui poder adoçante 125 vezes maior que o açúcar.

Portadores de doença renal ou doenças com restrição de potássio, não devem consumir.

Manitol

É um edulcorante natural amplamente encontrado em vegetais como aipo, cebola e beterraba. Seu consumo diário é de 30g a 50g em doses parceladas por dia, embora algumas pessoas não tolerem quantidades superiores a 10g.

Tipos de Adoçantes

Comentários

Você também vai gostar